Gospel Prime Notícias Gospel Músicas Gospel Vídeos Gospel Letras Gospel Cifras Gospel Bíblia Online Estudos Artigos Perguntas

Archive for 40 Desafios de Amar

‘Porque aonde quer que tu fores, irei eu; e onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo será o meu povo, o teu Deus será o eu Deus(Rute 1:16).

Parabéns. Você chegou ao final de O Desafio de Amar _ o livro. Mas a experiência e o desafio de amar o seu cônjuge é algo que não tem que ter um fim. Continua para o resto da sua vida.

Este livro termina no 40° dia, mas quem disse que o seu desafio terminou? E, à medida que você vê o seu casamento por essa perspectiva, nós desafiamos você a considerá-lo como uma aliança e não como um contrato. Essas duas palavras são parecidas em significado e intenção mas na realidade são bastante diferentes. Ver o casamento como um contrato é como dizer ao seu cônjuge, “Eu tomo você para mim e vamos ver se dá certo”. Porém, vê-lo como uma aliança muda a fala para, “Eu me entrego a você e me comprometo com este casamento por toda a minha vida”.

Existem muitas outras diferenças entre alianças e contratos. Um contrato é geralmente um acordo escrito baseado em desconfiança, traçando as condições e conseqüências caso seja quebrado. Uma aliança é um compromisso verbal baseado na verdade, assegurando a alguém de que a sua promessa é incondicional e boa para a vida. É feita diante de Deus como um ato de

amor um pelo outro.

Um contrato é para interesse próprio e vem com responsabilidades limitadas. Ele estabelece um período de tempo para a vida útil de certas mercadorias. Uma aliança é para benefício de outros e vem com responsabilidades ilimitadas. Não tem data.valide. É até que a morte nos separe”. Um contrato pode ser quebrado com consentimento mútuo. Uma aliança é planejada para ser inquebrável.

A Bíblia contém muitas outras alianças maiores como parte da declarada história do povo de Deus. Deus fez uma aliança com Noé prometendo que a terra nunca mais seria destruída pelas águas de um dilúvio (Gênesis 9:12-17). Ele fez uma aliança com Abraâo prometendo que uma nação inteira de descendentes viria da linhagem da sua família (Gênesis 17: 1-8). Ele fez uma aliança com Moisés declarando que o povo de Israel seria possessão permanente de Deus (Êxodo 19:3-6). Ele fez uma aliança com Davi prometendo que um rei se assentaria em seu trono para sempre (2 Samuel 7:7-16). No final de tudo, Ele fez uma “nova aliança” pelo sangue de Cristo, estabelecendo uma herança interminável e imutável de perdão de pecados e de vida eterna para aqueles que crêem n’Ele (Hebreus 9:15). E nenhuma vez sequer Deus quebrou alguma dessas alianças.

E tem o casamento – a aliança mais forte entre duas pessoas na terra, a promessa de um homem e uma mulher de estabelecerem um amor que é incondicional e que dura por toda uma vida. No casamento, o anel representa os votos da aliança – não meras obrigações que você espera cumprir, mas promessas pensadas previamente, declaradas publicamente e testemunhadas por outros.

Assim como você leu inúmeras vezes nas páginas desse livro, manter esta aliança não é algo que você pode fazer pelas suas próprias forças. Existe uma razão que explica por que Deus foi o primeiro a estabelecer alianças com Seu povo. Apenas Ele é capaz de cumprir as exigências de Suas próprias promessas. Apenas Ele é capaz de perdoar os que fazem aliança com Ele, mas falham em,manter a sua parte no acordo. Mas o Espírito de Deus está em você em razão da sua fé em Seu Filho e da graça concedida a você em salvação. Isso significa que agora você pode exercitar seu papel de protetor da aliança, não importa o que se levante para desafiar sua fidelidade a ela.

Especialmente se o seu cônjuge não está agora no lugar de receber o seu amor, o ato de proteger a aliança pode crescer mais ameaçador com o passar dos dias. Mas o casamento não e um contrato com cláusulas escapatórias e exceções. O casamento é uma aliança projetada para acabar com todos os atalhos de fuga ou retrocesso. Não há nada em todo o mundo que possa separar o que Deus uniu. O seu amor é baseado na aliança.

Centenas de anos após o profeta Malaquias ter registrado estas palavras, as pessoas ainda se perguntam por que Deus às vezes retém Sua mão de abençoar suas casas e casamentos. “Todavia perguntais: Por quê? Porque o Senhor tem sido testemunha entre ti e a mulher da tua mocidade, para com a qual procedeste deslealmente sendo ela a tua companheira e a mulher da tua aliança. Pois eu detesto o divórcio, diz o Senhor Deus de Israel, e aquele que cobre de violência o seu vestido; portanto cuidai de vós mesmos, diz o Senhor dos exércitos; e não sejais infiéis.” (Malaquias 2: 14, 16)

Todo casamento é chamado para ser um retrato terreno da aliança celestial de Deus com a igreja. O casamento é para mostrar ao mundo a glória e a beleza do amor incondicional de Deus por nós. Jesus disse, “como o Pai me amou, assim eu os amei; permaneçam no meu amor” (João 15:9). Permita que a Palavra d’Ele o inspire a ser canal do amor de Deus para o seu cônjuge.

A hora é agora, homem ou mulher de Deus, de renovar a sua aliança de amor com toda sinceridade e entrega. O amor é um tesouro sagrado para ser trocado por outro, e um laço muito poderoso para ser quebrado sem conseqüências terríveis. Ligue-se mais uma vez àquele (a) que Deus entregou para você cuidar, apreciar e honrar.

A união de vocês está em suas mãos. Seja desafiado a segurá-la e nunca deixá-la acabar.

Nós desafiamos você.

>> Desafio de hoje <<

Escreva novas promessas assim como você fez no dia do seu casamento. Guarde-as em algum lugar da sua casa. Talvez, se for apropriado, você pode renovar essas promessas formalmente diante de um ministro e com a família presente. Faça dessas promessas um testamento vivo do valor do casamento aos olhos de deus e da grande honra de ser um com seu cônjuge.

>> Anote em uma folha quando o desafio de hoje estiver completo <<

O que Deus lhe revelou durante a jornada de O Desafio de Amar? Como a sua visão de casamento mudou? Qual o seu nível de comprometimento com Deus e com o seu cônjuge? Com quem você pode compartilhar isso como testemunho?

‘Ele se lembra para sempre da sua aliança‘ (Salmos 105:8).

Fonte: Retirado do Livro ‘O Desafio de Amar’

‘O amor nunca perece’ (1 Coríntios 13:8).

De todos os desafios do amor, este é o supremo. Mesmo ameaçado, o amor persevera. Mesmo desafiado ele segue em frente. Mesmo maltratado e rejeitado, ele se recusa a desistir.

O amor nunca perece.

Muitas vezes quando o casamento está em crise, o cônjuge que tenta fazer com que as coisas funcionem bem se chegará ao outro e, declarando com precisão que não importa o que tenha acontecido no passado, ele está comprometido com o casamento. É certo que o seu amor irá permanecer. Ele prometeu. Mas o outra cônjuge ainda não deseja ouvir isso, e conserva sua posição. Eles ainda’ resistem. Eles não vêem o casamento a longo prazo. E eles nem mesmo desejam que isso aconteça mais.

Aqueles que foram expostos a essa situação difícil, que tentaram restaurar o que foi destruído, não podem lidar com a rejeição. Assim, eles acabam declarando: “Tudo bem. Se você quer dessa maneira, é assim que vai ser.”

Mas se o amor é realmente amor, ele não hesita quando não é recebido da maneira como gostaria. Se podem dizer para o amor desistir de amar, então este verdadeiramente não é amor. O amor que vem de Deus é permanente, impossível de ser parado. Se o objeto desse afeto não quer recebê-lo, o amor continua amando do mesmo jeito.

O amor nunca perece. Nunca.

O amor de Jesus é assim. Os seus discípulos eram totalmente imprevisíveis. Após comemorarem juntos a Páscoa, quando Jesus disse que eles o abandonariam antes da noite terminar, Pedro declarou, Ainda que todos se escandalizem de ti, eu nunca me escandalizarei …  Ainda que me seja necessário morrer contigo, de modo algum lhe negarei” (Mateus 26:33,35). E todos os outros discípulos falaram a mesma coisa.

Porém, mais tarde, ainda naquela noite, o grupo fechado de seguidores de Jesus – Pedro, Tiago e João – foram capazes de dormir enquanto Jesus passava por agonia no jardim. No caminho da crucificação de Cristo, Pedro o negaria três vezes no pátio. Mas naquele momento preciso, a Bíblia diz que Jesus “virou e olhou” para ele (Lucas 22:61). Os seus discípulos falharam com Ele – mais uma vez – após algumas horas de terem feito promessas. Ainda assim, Ele nunca deixou de amá-los, porque Ele e Seu amor são “o mesmo ontem, hoje e para sempre” (Hebreus 13:8).

Quando você faz de tudo dentro das suas possibilidades para obedecer a Deus, seu cônjuge pode ainda lhe abandonar e ir embora – assim como os seguidores de Jesus fizeram com Ele. Mas se o seu casamento falhar, se o seu cônjuge for embora, não deixe que a razão disso seja por que você desistiu do casamento ou parou de amá-la.

O amor nunca perece.

Dos nove “frutos do Espírito” listado em Gálatas 5, o primeiro de todos é o amor. E porque a fonte desse amor é o imutável Espírito Santo – o mesmo Santo Espírito que habita no coração de todos os cristãos – então o amor que Ele coloca em você é imutável também. Ele é baseado na vontade de Deus, no chamado de Deus e na Palavra de Deus – todos imutáveis. A Bíblia os declara “irrevogáveis” (Romanos 11 :29). “Os céus e a terra passarão, mas as minhas palavras jamais passarão” (Lucas 21:33).

Há apenas alguns dias você foi desafiado a construir amorosamente seu casamento na Palavra de Deus. Isso para que quando todo o resto falhar, a verdade de Deus ainda permaneça firme. Ao longo do caminho você também foi desafiado a ser paciente, a não ser egoísta, a se sacrificar pelas necessidades do seu cônjuge.

Estas não são apenas idéias amorosas que existem isoladas. Cada qualidade do amor destacada neste livro está baseada no amor de Deus, capturado e expressado em Sua Palavra. A imutável Palavra de Deus. Não há desafio ou circunstância que possa colocar uma data de vencimento n’Ele ou em Seu amor. Então, o seu amor – feito das mesmas substâncias – produz o mesmo, características imutáveis.

O amor nunca perece.

Então o desafio de hoje é colocar o seu amor inesgotável em palavras mais poderosas e íntimas possíveis. Esta é a sua chance de declarar que não importa quais as imperfeições existentes _ tanto em você quanto em seu cônjuge – o seu amor é ainda maior. Não importa o que ele tenha feito ou com que freqüência fez isso, você escolheu amá-lo assim mesmo. Apesar de você ter sido descuidado no tratamento com ele com o passar dos anos, seus dias de inconsistência no amor acabaram. Você aceita este homem ou esta mulher como um presente especial de Deus para você e promete amá-lo (a) até a morte.

Você está dizendo ao seu cônjuge, “Mesmo que você não goste do que está lendo – mesmo que você não goste de mim – eu escolho amar você assim mesmo. Para sempre”.

Porque o amor nunca perece.

>> Desafio de hoje <<

Passe um tempo orando individualmente, então escreva uma carta de comprometimento ao seu cônjuge. Inclua a razão pela qual está se comprometendo com este casamento até a morte e que decidiu amá-lo não importam as razões. Deixe-a em um lugar onde o seu cônjuge possa encontrá-la.

>> Anote em uma folha quando o desafio de hoje estiver completo <<

Quais foram as hesitações que você teve ao escrever esta carta? Como você espera que o seu cônjuge responda a ela? Como Deus lhe ajudou a escrevê-la e o que este processo lhe ensinou sobre você mesmo?

‘Tu … tens prazer em demonstrar amor’ (Miquéias 7:18).

Fonte: Retirado do Livro ‘O Desafio de Amar’

‘Deleite-se no Senhor, e ele atenderá aos desejos do seu coração’ (Salmos 37·4).

O que o seu cônjuge iria gostar muito, mas muito mesmo? Com que freqüência você se faz essa pergunta?

O senso comum nos diz que não podemos dar rude o que nosso marido ou esposa gostaria. Nosso orçamento e saldo bancário nos dizem que provavelmente não poderemos arca com isso de forma alguma. E mesmo se pudéssemos, poderia não ser muito bom para nós. Ou para ele (a).

Contudo, talvez você esteja deixando que o “não” seja a resposta mais rápida. Talvez, você esteja deixando esta configuração negativa se tornar muito racional e lógica, muito automática. O que aconteceria se em lugar de afastar o pensamento, você desse seu melhor para honrar os desejos do seu cônjuge? O que aconteceria se aquilo que você disse que nunca faria por ele se tornasse a próxima coisa a ser feita?

O amor, às vezes, precisa ser extravagante. Fazer o que parece impossível. Ele, às vezes, precisa deixar as técnicas de lado e fazer um agrado só porque deseja.

Esse pensamento é muito característico de adolescentes? Amor como este não está mais a disposição depois de tantos anos de casamento? Além disso, da forma como o seu casamento deve estar no momento, não seria hipocrisia agradar seu cônjuge se seu coração não está nisso?

Bem, o que você acha de colocar seu coração nisso? O que acha de adotar um novo nível de amor que verdadeiramente queira realizar cada sonho e desejo possível?

O amor de Deus já não supriu necessidades em seu coração que já lhe pareceram fora de questão? Você estava vivendo sob uma carga tão grande de pecado e arrependimento, que chegou a pensar que nunca retornaria ao caminho da Sua graça. Mas Ele olhou para você com amor e disse que você não tinha que se preocupar. Ele queria você de volta. Ele desejava que você entendesse o quanto precisa d’Ele e, ao se arrepender e voltar-se para Ele, Ele lhe amaria e perdoaria. “Todavia Deus que é rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou, deu-nos vida com Cristo, quando ainda estávamos mortos em transgressões” (Efésios 2:4-5).

Você pensou que a vida se acabou quando um certo contratempo tirou todo o vento da sua embarcação. Você perdeu suas forças e clamou a Ele. Você orou como nunca antes havia orado. E mesmo não sendo fácil voltar e prosseguir, de alguma forma você sobreviveu. Ele alcançou você com a paz que prometera “que excede todo o entendimento” (Filipenses 4:7) e lhe manteve firme.

Não foi quando você estava se comportando como um anjo que Deus escolheu derramar Seu amor sobre você. Não foi porque você era tão merecedor que Ele lhe ofereceu Sua graça. “Deus demonstra Seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores” (Romanos 5:8).

Ele é o seu modelo. Ele é Aquele cujo amor é feito para ser imitado. Mesmo você não sendo um candidato adequado ao Seu amor, Ele lhe amou assim mesmo. Ele pagou o preço. Nem tudo o que o seu cônjuge deseja tem um preço muito alto. Nem tudo o que ele deseja pode ser comprado com dinheiro. Sua esposa pode desejar o seu tempo. Ela pode realmente querer a sua atenção. Ela pode desejar ser tratada como uma rainha, desejar saber que seu marido a considera como seu maior tesouro. Ela pode desejar ver em seus olhos um amor que se faz presente não importa o que aconteça.

Seu esposo pode realmente desejar o seu respeito. Ele pode querer que você o reconheça como o cabeça da casa frente aos seus filhos. Ele pode desejar muito que você o abrace sem razões específicas, que o surpreenda com um beijo demorado ou um bilhete de amor quando não tem um aniversário ou uma data comemorativa para justificar. Ele pode precisar muito saber que você ainda o acha forte e bonito, da forma como achava antes.

Os sonhos e desejos vêm em todas as formas e tamanhos, mas o amor observa cuidadosamente cada uma dessas formas e tamanhos.

  • O amor convida você a ouvir o que seu cônjuge está dizendo e desejando.
  • O amor convida você a lembrar das coisas que são únicas em seu relacionamento, os prazeres e alegrias que trazem o sorriso a face um do outro.
  • O amor encoraja você a dar quando é muito mais conveniente esperar.
  • E o amor convida você a ter devaneios tão regulares com essas Oportunidades que os desejos de seu cônjuge se tornarão os seus também.

Nós desafiamos você a pensar em termos de inundar o seu cônjuge com amor. A surpreendê-la com Sua bondade. Esse pode ser ou não um sacrifício financeiro, mas necessita refletir um coração que está disposto a se expressar de maneira extravagante.

O que o seu cônjuge iria gostar muito, mas muito mesmo?

É hora de começar a colocar esses pensamentos em prática.

>> Desafio de hoje <<

Pergunte a si mesmo o que o seu cônjuge iria querer se fosse possível de obter. Leve isso em oração e comece a mapear um plano para atender a alguns (‘se não todos) desses? Desejos, em todos os níveis possíveis.

>> Anote em uma folha quando o desafio de hoje estiver completo <<

O que tem lhe deixado resistente a realizar os desejos que seu cônjuge sempre teve? Se ele soubesse que os sonhos dele são prioridade para você, como seu casamento seria mudado? Quais os desejos que você está tentando realizar?

‘Deus é poderoso para fazer que lhes seja acrescentada toda graça’ (2 Coríntios 9:8).

Fonte: Retirado do Livro ‘O Desafio de Amar’

‘Se dois de vocês concordarem na terra em qualquer assunto sobre o qual pedirem, isso lhes será feito por meu Pai que está nos céus’ (Mateus 18: 19)

Se alguém lhe dissesse que mudando apenas um aspecto do seu casamento você teria quase que cem por cento de garantia de que a vida de vocês como casal melhoraria significativamente, você, no mínimo, gostaria de saber que aspecto é esse. Para muitos casais cristãos esse “aspecto” é a prática diária de orarem juntos.

Para alguém que tende a desvalorizar questões espirituais, isto soa bastante ridículo. E se você dissesse para ele que orar junto é um ingrediente chave para a longevidade matrimonial e para o aumento da intimidade sexual, ele pensaria que você realmente está exagerando. Mas a unidade que cresce entre um homem e uma mulher que regularmente oram juntos cria uma conexão intensa e poderosa. Dentro do santuário do seu casamento, orar junto pode operar maravilhas em todos os níveis do seu relacionamento.

Quando vocês se uniram como marido e esposa, Deus lhes deu um presente de casamento – um parceiro de oração permanente por toda vida. Quando você precisa de sabedoria para certas decisões, você e seu parceiro de oração podem buscar a Deus juntos para achar a resposta. Quando você estiver sofrendo com seus próprios temores e com suas inseguranças, seu parceiro de oração pode segurar a sua mão e interceder em seu favor. Quando você e seu cônjuge não se entendem e não deixam passar uma discussão ou uma “espetadinha’ sequer,.você pode parar um pouco, abaixar as suas armas e ir com seu parceiro em direção a uma oração de emergência. Esse deve se tornar seu reflexo automático quando você não sabe mais o que fazer.

É difícil ficar muito tempo com raiva de alguém com quem você esteja orando. É difícil não voltar atrás quando você está ouvindo seu cônjuge clamar a Deus humildemente e pedir a Ele por misericórdia em meio a sua pior crise. Em oração, as duas pessoas se lembram de que Deus as fez uma. Em Sua presença unificadora, a discórdia se rende à beleza.

Orar por seu cônjuge leva seu coração a se importar mais profundamente com ele. Porém, ainda mais importante que isto, Deus se agrada, ainda mais, quando vê vocês dois se humilhando e buscando a Sua face juntos. A bênção de Deus desce sobre vocês quando concordam em oração.

A palavra que Jesus usou quando falava de “concordância” em oração dá a idéia de uma sinfonia harmônica. Duas notas separadas, tocadas cada uma a seu tempo, soam de maneira diferente. Elas são opostas uma a outra. Mas se tocadas ao mesmo tempo – em concordância – elas criam uma agradável sensação de harmonia. Juntas elas têm um som mais pleno, mais completo do que quando tocadas separadamente.

Concordar em oração é assim – mesmo em meio ao desentendimento. Isso atrai ambos em direção ao que realmente importa. Coloca vocês em solo comum, face a face com o Pai. Restaura a harmonia em meio à contenda.

A igreja, que nas Escrituras tem uma conotação de casa mento com Cristo, pode, às vezes, ser o lugar onde o conflito governa. A discórdia que surge de vários problemas pode afastar a igreja de sua missão e interromper o livre fluir da adoração e da unidade. Por vezes, líderes cristãos percebem o que está acontecendo, acabam com as discussões e chamam o povo de Deus para orar. Em lugar de continuar com a discórdia.e permitir que mais sentimentos sejam feridos, eles buscam a unidade ao voltar o coração para Deus e pedir ajuda a Ele.

A mesma coisa acontece em nossas casas quando existe a intervenção da oração, mesmo em pontos elevados de discórdia; “Ela estanca o sangramento. Aquieta as altas vozes. Quando você entende na presença de quem está, a oração lhe tranqüiliza.

Mas a função da oração é muito mais do que acabar com as brigas. A oração é um privilégio a ser curtido em uma base diária e consistente. Quando você sabe que o tempo de oração lhe espera antes de ir dormir, ela mudará a maneira como você passa suas noites. Mesmo se as orações de vocês forem freqüentemente curtas e objetivas, isso se tornará um compromisso permanente de manter Deus no centro de tudo em sua vida.

É verdade que iniciar um hábito como este pode parecer, a princípio, desconfortável e embaraçoso. No mínimo este hábito lhe surpreenderá com seu peso e sua responsabilidade quando você realmente tentar fazê-lo. Mas tenha em mente que Deus deseja que você se envolva com Ele – de fato, Ele lhe convida – e fará você crescer à medida que levar isso a sério e superar as vezes que você não sabe o que dizer.

Você olhará para o passado, nesta aliança comum que percorre tudo, desde aquela simples decisão, até ao que diz respeito a decisões mais sérias e será muito grato a Deus por este aspecto que mudou tudo. Esta é uma área onde é essencial que vocês concordem.

>> Desafio de hoje <<

Pergunte ao seu cônjuge se vocês podem começara orar juntos. Conversem sobre a melhor hora para fazer isso, seja pela manha na hora do almoço ou antes de dormir. Utilize este tempo para colocar suas preocupações, discórdias e necessidades diante do senhor. Não esqueça de agradecê-lo pela provisão e pelas bênçãos. Mesmo se o seu cônjuge se recusara fazer isso, decida ter esse tempo de oração diariamente ainda que sozinho.

>> Anote em uma folha quando o desafio de hoje estiver completo <<

O que você pode fazer para que o seu marido ou a Sua esposa esteja disposto (a) a orar junto com você? Se vocês concordaram em orar juntos, como foi? O que você aprendeu com isso?

‘Já de manhã a minha oração chega a Tua presença’ (Salmos 88:13).

Fonte: Retirado do Livro ‘O Desafio de Amar’

‘Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho’ (Salmos 119:105).

Para algumas pessoas a Bíblia parece ser grande demais para ser compreendida. É como se fosse uma tarefa impossível. Elas não sabem por onde nem como começar. Mas, como cristãos, não somos deixados sozinhos na compreensão dos maiores temas e dos significados mais profundos da Bíblia. O Espírito Santo, que agora habita em seu coração através da salvação, é o iluminador da verdade. “Pois o Espírito esquadrinha todas as coisas, mesmo as profundezas de Deus” (I Coríntios 2: 10). E em razão da Sua luz interior, a Bíblia agora é para ser lida, absorvida, compreendida e vivida.

Contudo, em primeiro lugar você precisa comprometer-se a fazer o seguinte.

Esteja nela. Se esse ainda não é um hábito seu, agora é a hora de começar a ler uma parte da Bíblia todos os dias. O ideal é lê-la junto com sua esposa ou com seu marido – na parte da manhã, talvez, ou antes de dormir. Seja como o autor do Salmo 119, que disse: “De todo o meu coração tenho te buscado; Escondi a tua palavra no meu coração, para não pecar contra ti” (Salmos 119:10-11).

Aqueles que praticam um padrão de leitura consistente da Bíblia logo descobrem que ela é “mais desejável do que o ouro, do que muito ouro puro; é mais doce do que o mel, do que as gotas do favo” (Salmos 19:10).

Esteja debaixo dela. Você tem razão, a Bíblia pode ser profunda e desafiadora. É por isto que é importante fazer parte de uma igreja onde a Palavra é ensinada e pregada fielmente. Ao ouvi-la explicada em sermões e classes de estudos bíblicos, você obterá uma visão mais ampla e equilibrada do que Deus esta dizendo através da Sua Palavra. Você também estará junto de outros que estão no mesmo caminho que você está, desejando ser alimentado pelas verdades das Escrituras. “Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido” (2 Timóteo 3: 14).

Viva-a. Diferente da maioria dos outros livros, que são designados apenas para serem lidos e digeridos, a Bíblia é um livro vivo. Ela é viva porque o Espírito Santo ainda habita nas suas palavras. Ela é viva porque, ao contrário dos antigos manuscritos das outras religiões, o seu Autor está vivo. E ela é viva porque ela se torna parte de quem você é, de como você pensa e do que você faz. “E sede cumpridores da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos” (Tiago 1:22).

Jesus falou a respeito das pessoas que constroem a vida na areia – na sua própria lógica, nos seus melhores palpites, no pensamento mais recente. Quando as tempestades da vida começam a soprar (e sempre soprarão), as fundações de areia resultarão apenas em desastre total. A casa pode parecer firme e agradável por um momento, mas está só esperando que uma tragédia aconteça. Em algum momento ela cairá.

Mas Jesus disse, “Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática, será comparado a um homem prudente, que edificou a casa sobre a rocha. E desceu a chuva, correram as torrentes, sopraram os ventos, e bateram com ímpeto contra aquela casa; contudo não caiu, porque estava fundada sobre a rocha” (Mateus 7:24-25). Quando a sua casa é fundada na rocha da imutável Palavra de Deus, ela não é assolada pela destruição. Isto acontece porque Deus tem um plano certo para tudo e Ele revela esses planos em Sua Palavra. Eles estão lá para aqueles que os lerem e os aplicarem.

Deus tem um plano sobre como você lida com o seu dinheiro, um plano sobre como você cria seus filhos, um plano sobre como você cuida do seu corpo, um plano sobre como você usa o seu tempo e um plano sobre como você lida com os conflitos. Não é exatamente como se seu fabricante soubesse exatamente do que você precisa?

Se para você ler a Bíblia regularmente é algo novo, você ficará surpreso com a rápida mudança que seus pensamentos sofrerão, tornando-se diferentes e eternos. E se você tiver seriedade ao estabelecer estratégias para sua vida baseadas na maneira de Deus de fazer as coisas, Ele lhe guiará a fazer conexões entre o que você está lendo e a sua vida. Ela é uma jornada esclarecedora com descobertas a serem feitas a todo tempo.

Com o passar do tempo, os princípios de Deus crescerão mais fortes e mais eternos, em cada aspecto da sua vida que você submeter à Bíblia. Mas tudo aquilo que você recusar entregar a Deus, escolhendo fazer as coisas à sua própria maneira, irá enfraquecer e certamente fracassar quando as tempestades da vida lhe atacarem. Essa deve ser, de fato, a única área que precederá a queda do seu casamento e do seu lar.

Casais sábios constroem sua casa na rocha que é a Palavra de Deus. Eles têm visto o que a areia pode fazer. Eles sabem como é quando os pés ficam vacilantes e o chão se vai. É por esta razão que você precisa decidir construir sua vida e seu casamento na rocha sólida que é a Bíblia, e então você pode planejar um futuro mais forte – não importa quão fortes sejam as tempestades.

>> Desafio de hoje <<

Tenha o compromisso de ler a Bíblia todos os dias. Encontre um livro devocional ou outra fonte que lhe servirá como guia. Se seu cônjuge está aberto a isto, veja se ele se comprometerá a ler a Bíblia diariamente com você. Inicie submetendo cada área da sua vida à direção da palavra de Deus e comece a construir a sua vida e seu casamento na rocha.

>> Anote em uma folha quando o desafio de hoje estiver completo <<

Qual a área da sua vida que mais precisa do conselho de Deus: Onde você sente que é mais suscetível a falhar? O que você está pedindo para Deus lhe mostrar através da Sua Palavra?

‘Pois tudo o que foi escrito no passado, foi escrito para nos ensinar’ (Romanos 15:4).

Fonte: Retirado do Livro ‘O Desafio de Amar’